Início > Cristã, Literatura > Estudo Bíblico sobre Ética Cristã – parte 1

Estudo Bíblico sobre Ética Cristã – parte 1

2 de novembro de 2009 Deixe um comentário Go to comments

Por Alex Araújo

No mundo contemporâneo, a igreja sofreu modificações drásticas com relação ao comportamento pessoal de cada membro. Junto com a chamada evolução, que na verdade está mais para descobrimento do próprio livre-harbítrio, está a responsabilidade de lidar com o conhecimento do bem e do mal, que é a razão, que nos foi imposto pelos primeiros “homens” (Adão e Eva). Dado este é fato, entendemos que razão, é a forma de se executar o livre-harbítrio com o conhecimento do bem e do mal, de forma a identificarmos corretamente o que é e o que não é lícito ou conveniente realizar. Este é o princípio da Ética Cristã. Entender este ponto é crucial para compreender a lógica deste estudo, e saber aplicar a ética cristã ao seu dia-a-dia.

Em 1ª Coríntios 14:26-33 diz:

26. Portanto, meus irmãos, o que é que deve ser feito? Quando vocês se reúnem na igreja, um irmão tem um hino para cantar; outro, alguma coisa para ensinar; outro, uma revelação de Deus; outro, uma mensagem em línguas estranhas; e ainda outro, a interpretação dessa mensagem. Que tudo seja feito para o crescimento espiritual da igreja.

27. Se algum de vocês falar em línguas estranhas, então que apenas dois ou três falem, um depois do outro, e que alguém interprete o que está sendo dito.

28. Mas, se não houver ninguém que possa interpretar, então fiquem calados e falem somente consigo mesmos e com Deus.

29. No caso de dois ou três receberem a mensagem de Deus, estes devem falar, e os outros que pensem bem no que eles estão dizendo.

30. Se uma outra pessoa que estiver ali sentada receber a mensagem de Deus, quem estiver falando deve se calar.

31. Vocês todos podem anunciar a mensagem de Deus, um de cada vez, para que todos aprendam e fiquem animados.

32. Quem fala deve controlar o dom de anunciar a mensagem de Deus,

33. pois Deus não quer que nós vivamos em desordem e sim em paz.

Esta passagem nos mostra uma série de critérios a ser seguida quando colocamos em pauta a liturgia do culto. Bom, primeiro passo, o que vem a ser (significar) a palavra liturgia ? No dicionário Michaelis denota-se o seguinte: “Liturgia” – s. f. Ordem das cerimônias e preces de que se compõe o culto público e oficial instituído por uma igreja, resumindo, liturgia é nada mais e nada menos do que a organização cerimonial do culto, ou, pautar a maneira como o culto será conduzido.

Nos versículos acima, temos claramente as diretivas (regras) para a liturgia de um culto, Paulo coloca bem nítido a maneira como as pessoas responsáveis e principalmente os membros devem se portar, se dirigir, durante o momento em que Deus está presente, sabendo que se fosse uma autoridade pública presente no local, haveria uma maneira mais respeitosa de se comportar mediante a presença dele. Mas como Deus não se faz fisicamente visível, então há uma certa displiscência. Na minha visão, entendo claramente ao contrário, é exatamente neste momento que devemos nos manter numa postura de mais respeito e “inclinação patriótica espiritual” (vou falar disso mais na frente), para com o Senhor.

Em 1ª Corítintios 12:12-13, Paulo diz também:

12. Cristo é como um corpo, o qual tem muitas partes. E todas as partes, mesmo sendo muitas, formam um só corpo.

13. Assim, também, todos nós, judeus e não-judeus, escravos e livres, fomos batizados pelo mesmo Espírito para formar um só corpo. E a todos nós foi dado de beber do mesmo Espírito.

Nesta passagem, Paulo exemplifica para a igreja de corintos algo de extrema importância mas simples e primária; Que a igreja do Senhor, todas, têm suas funções com seus respectivos responsáveis como membros, cada um executando uma ação/medida diferente do outro, mas com uma finalidade, o crescimento e o desenvolvimento do corpo.

A principal característica do corpo de Cristo está sendo mencionada no versículo 13, quando ele diz: “Assim, também, todos nós, judeus e não-judeus, escravos e livres, fomos batizados pelo mesmo Espírito para formar um só corpo. E a todos nós foi dado de beber do mesmo Espírito.”, que é a prática da aceitação do homem espiritual, sem observar o que ele é por fora, rico ou pobre, velho ou novo, gordo ou magro e etc, cuja meta é formar um único corpo batizado pelo mesmo espírito.

Raciocício lógico desta primeira parte do estudo sobre Ética Cristã.

1º. Seguir as regras estipuladas pela Bíblia através de seu pastor, é fundamental tanto para o crescimento da igreja, quanto para o seu crescimento e amadurecimento espiritual.

2º. Absorver os ensinamentos na Escola Dominical é essencial para que suas faculdades mentais sejam revitalizadas e assim, ganhem desenvoltura na hora da aplicação pessoal dentro da igreja. Sim, é necessário que suas faculdades mentais entrem em ação, para que tudo aquilo que você ouça, veja (leia) ou fale, tenha sentido espiritual de acordo com aquilo que Deus quer para a igreja.

3º. A essência da ética cristã é na verdade, a atenção que você oferece para as coisas de Deus, porque se você prestar total atenção e compreender o comportamento de um verdadeiro cristão na bíblia, verá que a verdadeira ética, é aquela a qual você respeita o que lhe foi estimulado a fazer para o bom andamento da Obra de Deus.

Fim da Primeira parte sobre Ética Cristã.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: